Uma paixão, um curso e uma professora…

Há poucos meses realizei uma grande vontade. Um curso de fotografia. Eu até já havia feito um outro. Mas, ficou faltando algo. Assim, que abriu a  turma do curso de férias da ABRA – Vila Mariana, eu me matriculei. Ministrado pela fotógrafa Beth Barone, o curso foi além das minhas expectativas. Eu já sabia que a Beth era boa. Mas, o seu conhecimento e o domínio das técnicas fotográficas, além da paixão – comum a todos que participaram do curso, fez a diferença e tornou o curso muito especial. Para ver algumas fotos que fiz durante o curso, é só ir ao meu Flickr.

Ao final do curso, entregamos um portifólio e eu, escolhi como tema, o meu gato, Chicão. Fotografar animais não é tarefa muito simples, mas, foi  muito gostoso todo o processo. O Chicão é muito fotogênico e consegui excelentes fotos. Foram mais de 100 fotos e o processo de escolha foi bem difícil, pois, o limite eram 10. Para a entrega, foi necessário ampliar as fotos e colocá-las em um álbum. Todos esses passos contaram pontos. O resultado foi ótimo e você pode ver no álbum, Chicão, o Gato.

Chicão, o Gato. Foto de Luciana Alencar. Jul/2011.

Chicão, o Gato. Foto de Luciana Alencar. Jul/2011.

Quando você deixa de fazer parte de uma história…

Foram 10 anos de intenso trabalho e muito amor pelo Estadão. Mas, a vida precisa de movimento e após 10 anos resolvi sair. Teve muita coisa boa, interessante, desafiadora nesses anos todos. Uma porção de amigos que amarei pra sempre. Não, isso não aconteceu ontem… Aconteceu há 8 meses atrás. Mas, só agora tive tempo, coragem e vergonha na cara pra atualizar esse blog.

Home do Estadão em novembro de 2000

Home do Estadão em novembro de 2000, primeiro desenho do portal

Saí do Estadão direto pro Valor Econômico. Assustador e desafiador, meu novo trabalho até o presente momento só me trouxe alegrias. Pessoas novas e antigas. Um projeto enorme. E justamente por conta desse projetão é que estou há tanto tempo sem postar.  Até fiquei na dúvida sobre continuar esse blog, mas, são tantos outros assuntos pra falar, que tentarei mantê-lo assim mesmo, embora o enfoque agora seja um pouco diferente.

Home do Estadão em junho de 2009

Home do Estadão em junho de 2009, redesenho de 2007

“Ao invés de café um post”, me permite falar de qualquer coisa. Continuarei postando trabalhos, coisas de arquitetura da informação, infografia, mas, também falarei dos meus livros, programas, passatempos preferidos. O que merecer menção. Ou, o que eu achar que não te matará de tédio ao ler.

Começo falando de infografia… é, talvez  nada tenha mudado…

Parecia que eu estava adivinhando, quando postei em junho de 2010, o info de Daniel Lima e Carlos Lemos, como “Prata da casa, o belo e útil infográfico feito pelos colegas…“, pois, os garotos levaram a prata no prêmio mais importante do mundo de infografia, o Malofiej, e também um ouro inédito com o info do Tapuiassauro. Só me resta dizer que fiquei muito orgulhosa pelos dois e que não foi nada menos do que vocês mereciam, pois, vocês  sempre foram (e são) muito dedicados e competentes.

Mais sobre os ganhadores do prêmio Malofiej 2011 no post do André Deak do Jornalismo Digital, pois, embora os caras do Malofiej dão prêmio aos melhores infográficos mundiais, o site deles não é dos melhores!

É assim que me despeço da minha história com o Estadão em um post cheio de referências ao lugar que foi o meu preferido para trabalhar por muito tempo.

Home do Estadão em junho de 2010

Home do Estadão em junho de 2010, redesenho de 2010

Eleições 2010 – Parte 1

Layout do Projeto Twitter - Política Estadão

Layout do Projeto Twitter - Política Estadão

Existe um grande apelo para as ações que envolvem as redes sociais, e em época de eleição, principalmente, às ações relacionadas ao Twitter. Todo mundo que saber o que os seus candidatos andam falando e também o que andam falando por ai de seus candidatos. Pensando nisso, criamos uma ferramenta que captura os twitts dos principais candidatos  à presidência da República, e também de pessoas que citam esses candidatos.

A Gabi lançou a ideia, eu fiquei responsável pelo layout e o Ricardo Periago pela programação. O resultado dá pra ver na página de política do estadão, na coluna central.

E como o assunto é Copa do Mundo…

Vou falar um pouco sobre os especiais infográficos que estão surgindo por causa do grande torneio mundial. São inúmeros exemplares, super criativos, às vezes muito úteis, outros nem tanto, mas, são verdadeiros cases de como mostrar a informação de forma diferenciada. Três deles me chamaram bastante a atenção.

O calendário do Marca.com foi o primeiro que eu tive contato nessa Copa e achei muito prático e bonito. Você pode ver todas as possibilidades de jogos,  seja por estádio, por data, por seleção ou por grupo, sem sair da página principal. E o acabamento é primoroso.

Calendário da Copa 2010 pelo Marca.com

Calendário da Copa 2010 pelo Marca.com

Prata da casa, o belo e útil infográfico feito pelos colegas Daniel Lima e Carlos Lemos nos conta onde atuam os 736 jogadores da Copa. É um exemplo de grande conteúdo apurado mostrado lindamente. Tudo é informação. E tudo é muito agradável de consultar.

Onde atuam os 736 jogadores da Copa 2010 - Estadão.com

Onde atuam os 736 jogadores da Copa 2010 - Estadão.com

O último deles é do Guardian.  Eles fizeram uma integração com o que as pessoas estão falando no Twitter no momento da partida. A princípio eu achei que fosse em tempo real. Mas, quando eu estava escrevendo esse post estava rolando o jogo Holanda x Dinamarca e o info da partida ainda não estava disponível (agora ao terminar o post já está). De qualquer maneira, a ideia é muito boa e tem tudo a ver com o momento que estamos vivendo hoje na web.

Infográfico do Guardian durante o jogo Holanda x Dinamarca

Infográfico do Guardian durante o jogo Holanda x Dinamarca

Após o jogo (Holanda x Dinarmaca) a interação momento a momento

Após o jogo (Holanda x Dinarmaca) a interação momento a momento

Jornal da Tarde agora online

Há tempos o Jornal da Tarde devia aos seus leitores uma versão na web. Como o JT é um jornal dinâmico que está mais focado nas questões da cidade de São Paulo, onde tudo acontece ao mesmo tempo agora, optamos por fazê-lo em WordPress aproveitando o dinamismo dos blogs, criando uma interface simples, leve, casando com o estilo do jornal impresso. Para a missão contei com a ajuda da editora de arte do JT, a Vivi, que fez o logo e ajudou a aproximar a versão web do papel. Eu fiquei responsável pelo design das páginas. Para conferir o resultado, visite o site.

Home do JT

Home do JT

Revista Cult

Há alguns meses participei do projeto de redesenho do site da Revista Cult. Fui contratada pelo pessoal da Fli Multimídia para fazer a arquitetura de informação da revista. Os conceitos foram discutidos com Rodrigo Savazoni e André Deak e a partir das nossas conversas criei os entregáveis – wireframes, mapas e fluxos que por sua vez foram entregues a Faracy, que transformou as nossas ideias em um site todo construido na plataforma WordPress (aliás, o pessoal da Faracy é fera nisso). Mais uma prova que o WordPress é muito mais que uma simples plataforma de blogs. Foi um trabalho que considero um marco no caminho de A.I. que venho trilhando. Visite o site.

Wireframe da Home - Revista Cult

Wireframe da Home - Revista Cult

Finalmente acabou… o TCC.

Após mais de um ano e meio de estudos, finalizei a pós em Arquitetura da Informação. Cheguei a fazer alguns posts no começo do curso pra mostrar a dinâmica das disciplinas ( introdução em A.I.; lingüistica e mass media; oficina integradora) mas, não dei continuidade por falta de tempo. A finalização do curso se dá através de um Trabalho de Conclusão de Curso que corresponde ao trabalho científico mais o projeto na prática. No nosso caso, o assunto geral foi futebol, mas, como pretendemos levar o projeto adiante não posso revelar mais detalhes no momento.

Para mim o grande aprendizado desse TCC, além do prático, afinal tinha ao meu lado três arquitetos da informação experientes e brilhantes – Marco, Tássia e Mel – foi a relação entre as pessoas. Quando você é mais velho e tem muitas obrigações, como uma casa para cuidar, um emprego para zelar, pessoas importantes pra dar atenção, o estudo acaba sendo a última das prioridades, e dependendo das pessoas isso pode gerar um grande atrito. Administrar o tempo e os desejos de cada um foi o grande desafio desse TCC. Tínhamos um bom assunto nas mãos, pessoas inteligentes, porém, muito ocupadas, pouco tempo, muitas tarefas e ainda assim conseguimos entregar um grande trabalho. Pra mim, esse foi o grande resultado da experiência. Apesar das adversidades fizemos um trabalho excelente e com paixão. Não por acaso, o nome do trabalho é Paixão Coletiva. Obrigada turminha, cada um de vocês foi essencial para o trabalho acontecer e eu aprendi muito com todos.

Um dos nossos professores, Fábio Palamedi fez um belo post sobre as apresentações e o Marco, grande companheiro também fez um post (com imagens) sobre o nosso trabalho.

É isso. Como a vida e o trabalho não pararam no decorrer do TCC, contarei nos próximos posts o que eu andei fazendo nos últimos meses. Até mais!

Nosso time: Tássia, Marco, eu e Melina.

Nosso time: Tássia, Marco, eu e Melina.