Quando você deixa de fazer parte de uma história…

Foram 10 anos de intenso trabalho e muito amor pelo Estadão. Mas, a vida precisa de movimento e após 10 anos resolvi sair. Teve muita coisa boa, interessante, desafiadora nesses anos todos. Uma porção de amigos que amarei pra sempre. Não, isso não aconteceu ontem… Aconteceu há 8 meses atrás. Mas, só agora tive tempo, coragem e vergonha na cara pra atualizar esse blog.

Home do Estadão em novembro de 2000

Home do Estadão em novembro de 2000, primeiro desenho do portal

Saí do Estadão direto pro Valor Econômico. Assustador e desafiador, meu novo trabalho até o presente momento só me trouxe alegrias. Pessoas novas e antigas. Um projeto enorme. E justamente por conta desse projetão é que estou há tanto tempo sem postar.  Até fiquei na dúvida sobre continuar esse blog, mas, são tantos outros assuntos pra falar, que tentarei mantê-lo assim mesmo, embora o enfoque agora seja um pouco diferente.

Home do Estadão em junho de 2009

Home do Estadão em junho de 2009, redesenho de 2007

“Ao invés de café um post”, me permite falar de qualquer coisa. Continuarei postando trabalhos, coisas de arquitetura da informação, infografia, mas, também falarei dos meus livros, programas, passatempos preferidos. O que merecer menção. Ou, o que eu achar que não te matará de tédio ao ler.

Começo falando de infografia… é, talvez  nada tenha mudado…

Parecia que eu estava adivinhando, quando postei em junho de 2010, o info de Daniel Lima e Carlos Lemos, como “Prata da casa, o belo e útil infográfico feito pelos colegas…“, pois, os garotos levaram a prata no prêmio mais importante do mundo de infografia, o Malofiej, e também um ouro inédito com o info do Tapuiassauro. Só me resta dizer que fiquei muito orgulhosa pelos dois e que não foi nada menos do que vocês mereciam, pois, vocês  sempre foram (e são) muito dedicados e competentes.

Mais sobre os ganhadores do prêmio Malofiej 2011 no post do André Deak do Jornalismo Digital, pois, embora os caras do Malofiej dão prêmio aos melhores infográficos mundiais, o site deles não é dos melhores!

É assim que me despeço da minha história com o Estadão em um post cheio de referências ao lugar que foi o meu preferido para trabalhar por muito tempo.

Home do Estadão em junho de 2010

Home do Estadão em junho de 2010, redesenho de 2010

Anúncios

Revista Cult

Há alguns meses participei do projeto de redesenho do site da Revista Cult. Fui contratada pelo pessoal da Fli Multimídia para fazer a arquitetura de informação da revista. Os conceitos foram discutidos com Rodrigo Savazoni e André Deak e a partir das nossas conversas criei os entregáveis – wireframes, mapas e fluxos que por sua vez foram entregues a Faracy, que transformou as nossas ideias em um site todo construido na plataforma WordPress (aliás, o pessoal da Faracy é fera nisso). Mais uma prova que o WordPress é muito mais que uma simples plataforma de blogs. Foi um trabalho que considero um marco no caminho de A.I. que venho trilhando. Visite o site.

Wireframe da Home - Revista Cult

Wireframe da Home - Revista Cult

Na casa nova, uma nova proposta

Finalmente, comprei um domínio, uma hospedagem e resolvi por meu “blogfólio” no ar. Antes, usava o espaço para falar sobre os meus trabalhos e experimentações, agora pretendo falar sobre arquitetura da informação, infografia, design, fotografia, mídias sociais (assuntos ligados a minha formação) e serviços interessantes nessa internet desorganizada de meu Deus. Não apenas trabalhos meus, mas, de outras pessoas também. Não tenho a pretensão de fazer um post por dia, mas, tentarei manter uma frequencia decente (um post por semana, talvez, não sei), pois esse não é um espaço pra cobranças (pois, de cobranças basta as do trabalho para o qual sou paga pra executar) e sim, pra ser feliz.

Para quem quiser ir direto aos meus trabalhos, é só clicar na categoria Portifólio, que é um filtro que mostra todos os trabalhos postados. Aliás, sofri muito para decidir esse formato de portifólio. Entre fazer um portifólio lindo e complexo, optei por um blog eficiente, claro e com todas as possibilidades de interação permitidas pelo número de widgets e serviços que são lançados por ai. Sem falar na facilidade de atualização. E de personalização da ferramenta. Item importante pra essa designer/arquiteta/cozinheira que vos escreve.

Assinem o feed e fiquem informados das atualizações do bloguinho.

Welcome!

MPB4 aderindo as ferramentas de rede social

Há pouco mais de um mês, eu e minha sócia Andréa Thiele, começamos a tomar conta da “second life” do grupo MPB4. O grupo com mais de 40 anos de estrada já tinha um site, mas, que não era devidamente atualizado e embora eles tivessem bastante mídia espontânea gerada por seus fãs (blogs e comunidades no orkut dedicadas), eles queriam retribuir todo esse carinho de uma forma mais objetiva e por isso, sugerimos algumas ações que estreitariam esse contato. Pensamos… por que não tirar proveito das novas (e antigas) ferramentas disponíveis no mercado? Foi o que fizemos. Além das atualizações no site, criamos o twitter , o myspace oficial (aliás, pesadelo é o myspace – o de músicos é difícil de customizar e parece abandonado, agora sabemos o porquê) e o youtube. Também acompanhamos as comunidades no orkut e repassamos todas as informações e recados diretamente ao grupo. Mas o melhor de realizar esse trabalho é ter contato com pessoas tão especiais (Magro, Dalmo, Aquiles e Miltinho) e com o melhor da MPB.

É realmente um grande privilégio.

No site,  além da agenda atualizada e de notícias diversas, você terá acesso ao programa de rádio Vozes Brasileiras do Magro e às colunas semanais sobre música do Aquiles.

Pra finalizar um videozinho da música Pesadelo. Bela.

“A vida é a arte do encontro…

… embora haja tanto desencontro pela vida” (Vinicius de Moraes).  Essa frase permeou um trabalho muito gostoso que realizei pra uma amiga querida. Foi um projeto de TCC onde coube a mim traduzir na capa e na diagramação das páginas toda a riqueza de idéias que as duas lindas colocaram no papel… embora, minha experiência com mídia impressa seja mínima, esse foi um trabalho muito importante, que me trouxe um pouco de aprendizado nessa área. Abaixo o resultado:

Capa do Livro-TCC

Capa do Livro-TCC

O resultado final

O resultado final

Umas das coisas que eu mais gostei foi a frase de Vinícius em forma de Pão de Açúcar. E o melhor, eu ganhei um exemplar!

Narciso de Oliveira

Está no ar o site do fotógrafo e multimídia man, Narciso de Oliveira. Foi totalmente idealizado e projetado por mim. Concepção, layout, programação em flash e publicação. Um trabalho prazeroso que envolveu fotografia (que eu simplesmente, amo), ilustração, um pouco de delicadeza e muito papo. Além de um cliente, acredito que ganhei um amigo. Confira e dê sua opinião.

A primeira capa de livro…

Eu nunca vou esquecer… e acho que ficou bem bacana. Um projeto conjunto com um dos autores do livro, o David Moisés, que inclusive é o autor da foto usada.
Meus trabalhos sempre foram mais voltados pra web, mas, confesso que é emocionante pegar na mão um material feito por você, já que a net é tão virtual. Taí, algo que eu quero fazer mais vezes. Trabalhar com impresso.