E como o assunto é Copa do Mundo…

Vou falar um pouco sobre os especiais infográficos que estão surgindo por causa do grande torneio mundial. São inúmeros exemplares, super criativos, às vezes muito úteis, outros nem tanto, mas, são verdadeiros cases de como mostrar a informação de forma diferenciada. Três deles me chamaram bastante a atenção.

O calendário do Marca.com foi o primeiro que eu tive contato nessa Copa e achei muito prático e bonito. Você pode ver todas as possibilidades de jogos,  seja por estádio, por data, por seleção ou por grupo, sem sair da página principal. E o acabamento é primoroso.

Calendário da Copa 2010 pelo Marca.com

Calendário da Copa 2010 pelo Marca.com

Prata da casa, o belo e útil infográfico feito pelos colegas Daniel Lima e Carlos Lemos nos conta onde atuam os 736 jogadores da Copa. É um exemplo de grande conteúdo apurado mostrado lindamente. Tudo é informação. E tudo é muito agradável de consultar.

Onde atuam os 736 jogadores da Copa 2010 - Estadão.com

Onde atuam os 736 jogadores da Copa 2010 - Estadão.com

O último deles é do Guardian.  Eles fizeram uma integração com o que as pessoas estão falando no Twitter no momento da partida. A princípio eu achei que fosse em tempo real. Mas, quando eu estava escrevendo esse post estava rolando o jogo Holanda x Dinamarca e o info da partida ainda não estava disponível (agora ao terminar o post já está). De qualquer maneira, a ideia é muito boa e tem tudo a ver com o momento que estamos vivendo hoje na web.

Infográfico do Guardian durante o jogo Holanda x Dinamarca

Infográfico do Guardian durante o jogo Holanda x Dinamarca

Após o jogo (Holanda x Dinarmaca) a interação momento a momento

Após o jogo (Holanda x Dinarmaca) a interação momento a momento

Anúncios

E o Seu Sílvio, hein? Novas vinhetas do SBT

O Sílvio Santos divulgou nas últimas semanas as novas vinhetas do SBT. Ao ver a primeira delas na programação, quase chorei de rir, e fiquei imaginando, o quanto o seu Sílvio é genial. Principalmente, pela qualidade de rir de si mesmo. É um grande praticante do autoxoxo, e é por isso, que eu falo sem medo que ele é “o” cara!

As vinhetas são baseadas naqueles virais que se espalharam na net nos últimos dois anos (se não me engano). Lembram do aplicativo dos elfos (elfyourself)? aquele onde você sobe as fotos dos rostos dos seus amigos e ele cria automaticamente um flash de corpinhos dançantes e suas cabeças? Então…

Na realidade, pesquisando pra ver se eu achava o aplicativo do elfo, encontrei justamente a base das vinhetas do Sílvio, uma ideia barata(?) e muito engraçada! E algumas são free! Aproveite e faça a sua: http://sendables.jibjab.com/category/sy_dances

Mas, não deixe de ver o vídeo abaixo com as montagens do SBT. São 10. Abaixo, uma delas. O resto você encontra no YouTube.

O Livreiro e o Skoob, redes sociais pra quem gosta de ler

O assunto do momento são as redes sociais. Todo mundo quer criar uma, todo mundo participa de alguma, a mídia inteira só fala nisso. Cursos e congressos são criados para entender a melhor maneira de utilizá-las e como usá-las para ganhar dinheiro. Eu ainda estou descobrindo a real utilidade de cada uma delas, mas, duas delas me despertaram o interesse. São elas: O Livreiro e o Skoob.

Uma das minhas paixões é a leitura (senão a maior). E essas redes sociais são voltadas pra pessoas como eu, que amam ler e compartilhar impressões sobre suas leituras. As conheci, por acaso, no mesmo dia, e no mesmo dia me cadastrei nas duas.

O Livreiro

Tem uma bela apresentação, conteúdos variados, grandes nomes da literatura como membros e uma grande livraria por trás. Tudo muito bonito e rico, não fosse um detalhe… a usabilidade. Ou melhor, a falta de. E no item principal: que é a busca por livros. Passei praticamente o mesmo tempo nas duas comunidades. Consegui incluir 15 livros na minha estante no O Livreiro, contra 72 no Skoob. É pra se pensar. Embora o visual e o conteúdo do O Livreiro seja mais atrativo, não tenho vontade de incluir mais livros por lá, por exemplo: ao ler uma série de sete livros como Harry Potter, seria interessante poder marcar todos os livros de uma só vez. E estes deveriam aparecer na sua estante. No Livreiro, eu fiz uma busca por autor, no caso a J. K. Rowling, e me apareceu 211 livros, eu escolhi um, ele foi pra uma página do livro, onde eu poderia marcar se já o li, se gostaria de ler, doar, emprestar, etc. Marquei “já li” e pensei em voltar pra busca (pelo botão voltar mesmo) e ao invés de voltar no resultado da busca, voltei para a home. Perdi a busca. Pra adicionar um segundo livro da mesma autora, eu teria que novamente, digitar o nome dela, procurar nos 211 livros divididos de 15 em 15 livros e segue no mesmo procedimento descrito acima. É muito tempo gasto, para um processo que poderia ser muito mais simples… onde estava o arquiteto da informação nesse momento? Claro, que é muito fácil falar, após o produto estar prontinho, formatado pro uso. Mas, acredito que esse é um problema real que deveria ser resolvido com urgência para o sucesso do produto. Vou me ater apenas a esse problema, afinal, não estou aqui pra dar consultoria grátis.

Minha estante no Livreiro

Minha estante no Livreiro

Skoob

A interface é bem clean, bem ao estilo web 2.0 espalhado pela rede, se não surpreende, também não assusta. É muito funcional, a busca é muito boa – ao procurar por um autor ele lista todos os livros, e como é uma rede colaborativa muitos livros estão duplicados, então existe um aviso que o livro está duplicado e que a informação será verificada e corrigida. Ponto pra eles. Da própria lista você já consegue adicionar o livro na sua estante, e no status que desejar. Se quiser mais informações sobre o livro você pode clicar nele, e se quiser voltar pro resultado de busca, é só clicar no “voltar”, que a busca está preservada. É simples. Não é necessário pensar. É isso que o usuário quer. É isso que o usuário precisa.

Minha estante no Skoob

Minha estante no Skoob

Que fique claro. Isto é minha opinião de usuária (embora minha profissão interfira um pouco na opinião). Eu não conheço nenhum dos responsáveis pelas duas redes. Mas, sou louca por livros. E adorei as duas redes. Mas, confesso que se resolver usar de forma mais intensa uma delas, opto pela Skoob, por ser mais funcional. E isso me leva a um ditado que mamãe sempre repete: “Beleza não põe mesa”. Pode ter certeza que usabilidade, sim.

Até o próximo post.

P.s.: Sobre o meu gosto literário falarei num próximo post.

Serviços intrigantes… (ou não)

Todos os dias me deparo com novos sites e serviços na internet e nas últimas duas semanas, dois me chamaram bastante a atenção. São eles o eMeias e o Ticket to Mind. Eles chegaram com a proposta de facilitar a sua vida. Um entrega meias pretas (coisa de executivo…) a domicílio e o outro faz entregas de presentes em datas aleatórias para que você agrade sua esposa(o), namorada(o), secretária e afins, sem nunca se identificar (no caso o site, e não você). Em comum eles têm planos de assinatura. Eu confesso que não utilizaria nenhum dos dois serviços por vários motivos. Não usar meias pretas, não saber de antemão as marcas dos produtos ofertados e ser romântica a ponto de preferir escolher os meus próprios presentes são alguns deles. Mas, fico maravilhada com a capacidade que os empreendedores têm de inventar novas tralhas online pra ganhar dinheiro. Em tempo, a iconografia, a programação visual, a clareza e a simplicidade do Ticket to Mind dá gosto de ver. Pra designer nenhum botar defeito.

Ticket to Mind

Ticket to Mind